Ultrapassando as barreiras para solucionar problemas mundiais
 

Informação para Políticos, Membros do Parlamento e Partidos Políticos

A Política Simultânea (Simpol) está a ser apoiada por um número crescente de Membros Parlamentares (MPs) por todo o mundo. Poderá consultar mais detalhes sobre os MPs que assinaram o Compromisso. Se é membro do parlamento nacional, convidamo-lo a juntar-se a eles!

Membros do Parlamento que assinaram o Compromisso Simpol

Argentina

Fernando A. Iglesias. Diputado de la Nacion MC por la C.A. de Buenos Aires.

Australia

House of Representatives:

NamePartyElectorateDate Pledged
Julie CollinsALPFranklin17.6.16
Anne Stanley ALPWerriwa15.6.16

Senate:

NamePartyStateDate Pledged
Lee RhiannonGreens NSW7.6.16
Rachel Siewert GreensWA29.6.16

Germany

Sven-Christian Kindler MdB (Stadt Hannover II) Bündnis90/DieGrünen - Unterzeichnet: 22.8.17

Kirsten  Lühmann MdB (Celle - Uelzen) SPD - Unterzeichnet: 12.9.17

Dr. Matthias Miersch MdB (Hannover Land II) SPD - Unterzeichnet: 28.8.17

Martin Patzelt MdB (Frankfurt (Oder) - Oder - Spree) CDU - Unterzeichnet: 27.7.17

Arno Klare MdB (Mülheim - Essen I) SPD - Unterzeichnet: 12.9.17

Sören Bartol MdB (Marburg) SPD - Unterzeichnet: 12.9.17

Martin Rabanus MdB (Rheingau - Taunus - Limburg) SPD - Unterzeichnet: 22.9.17

Anette Kramme MdB (Bayreuth) SPD - Unterzeichnet: 18.9.17

Margit Stumpp MdB (Aalen - Heidenheim) Bündnis90/Die Grünen - Unterzeichnet: 11.9.17

Sylvia Kotting-Uhl MdB (Karlsruhe Stadt) Bündnis 90/Die Grünen - Unterzeichnet: 12.9.17

Christian Kühn MdB (Tübingen) Bündnis 90/Die Grünen - Unterzeichnet: 12.9.17

Eine-Welt-Partei

 

Ireland

ConstituencyNamePartyDate Pledged
Cork N.C.Jonathan O'Brien Sinn Féin   23.2.16
DonegalPearse Doherty Sinn Féin   22.2.16
Dublin Bay N.Seán HaugheyFianna Fáil

 7.1.16

Finian McGrathIndependent 8.1.16
Thomas BroughanIndependent21.1.16
Dublin Bay S.Eamon Ryan Greens   18.1.16   
Dublin CentralMary Lou McDonald Sinn Féin   22.2.16
Dublin FingalLouise O'Reilly Sinn Féin

21.2.16

Dublin S.W.Sean Crowe Sinn Féin   14.1.16
Dublin S.W.Katherine ZapponeIndependent          8.2.16
KerryMartin Ferris Sinn Féin   22.2.16
Longford-WestmeathRobert TroyFianna Fáil 21.2.16
LouthGerry AdamsSinn Féin 22.2.16
OffalyCarol NolanSinn Féin 25.2.16

Luxembourg

Dr. Jean Colombera. Member, Chamber of Deputies. Constituency: Nord.

Reino Unido

NamePartyDate Pledged
Aberdeen N.Kirsty Blackman MPSNP6.5.15
Airdrie & S.Neil Gray MPSNP1.6.17
ArfonHywel Williams MPPlaid Cymru24.4.15
Ayrshire C.Philippa Whitford MPSNP2.5.15
BathWera Hobhouse MPLib Dem22.5.17
B'ham Hall GreenRoger Godsiff MPLabour11.10.07
Bolton S.E.Yasmin Qureshi MPLabour8.6.17
Brighton Pav.Caroline Lucas MPGreens8.6.2004
Bury S.Ivan Lewis MPLabour7.6.17
CambridgeDaniel Zeichner MPLabour17.10.07
Carmarthen E. & D.Jonathan EdwardsPlaid Cymru18.8.15
Carshalton & W.Tom Brake MPLib Dem23.3.07
Coventry N.W.Geoffrey Robinson MPLabour31.5.17
CrawleyHenry Smith MPCon.19.4.10
Cumbernauld, K&KE.Stuart McDonald MPSNP1.6.17
Dagenham & R.Jon Cruddas MPLabour5.6.17
DarlingtonJenny Chapman MPLabour3.6.17
Derby N.Chris WilliamsonLabour8.4.15
Dudley S.Mike Wood MPCon.1.5.15
Dunbartonshire E.Jo Swinson MPLibDem17.8.18
Dwyfor M.Liz Saville Roberts MPPlaid Cymru3.5.15
EasingtonGrahame Morris MPLabour13.4.10
EastbourneStephen Lloyd MPLib Dem25.4.10
Edinburgh EastTommy Sheppard MPSNP

25.4.10

EdmontonKate Osamor MPLabour5.6.17
Edinburgh S.W.Joanna Cherry MPSNP5.6.17
Edinburgh S.

Falkirk
Ian Murray MP

John McNally MP
Labour

SNP

28.4.14

4.5.15
Fife N.E.Stephen Gethins MPSNP3.5.15
Glasgow C.Alison ThewlissSNP26.3.18
Glasgow E.David Linden MPSNP2.6.17
Glasgow N.E.Paul Sweeney MPLabour6.6.17
Glasgow S.W.Chris Stephens MPSNP2.6.17
GlenrothesPeter Grant MPSNP3.5.15
Hampstead & K.Tulip SiddiqLabour29.5.17
Hayes & H.John McDonnell MPLabour31.1.05
Heywood & M.Liz McInnes MPLabour3.5.15
IpswichSandy Martin MPLabour8.5.17
KetteringPhilip Hollobone MPCon.7.12.06
Kilmarnock & L.Alan Brown MPSNP2.6.17
KnowsleyGeorge Howarth MPLabour18.5.17
Lanark & H.E.Angela Crawford MPSNP2.6.17
Leeds N.E.Fabian Hamilton MPLabour10.5.17
Leeds N.W.Alex Sobel MPLabour10.3.15
Linlithgow &EF.Martyn Day MPSNP27.4.17
Lothian E.Martin Whitfield MPLabour4.6.17
Motherwell & W.Marion Fellows MPSNP1.6.17
Newcastle N.Catherine McKinnell MPLabour26.4.10
Newport WestPaul Flynn MPLabour25.2.15
Ochil & S.P.Luke Graham MPCon.5.5.15
Oxford W. & A.Layla Moran MPLib Dem28.4.15
Paisley &RN.Gavin Newlands MPSNP1.6.17
Perth & N.P.Pete Wishart MPSNP29.5.17
Portsmouth S.Stephen Morgan MPLabour8.5.17
Renfrewshire EastKirsten Oswald MPSNP1.5.15
Salford & E.Rebecca Long-Bailey MPLabour5.6.17
South ShieldsEmma Lewell-Buck MPLabour6.6.17
StaffordJeremy Lefroy MPCon.8.6.17
Stockton S.Paul Williams MPLabour6.6.17
Stroud

David Drew MP

Labour15.4.10
TwickenhamVince Cable MPLib Dem28.5.17
Tyneside N.Mary Glindon MPLabour29.4.15
Vale of ClwydChris Ruane MPLabour19.5.17
Warrington S.Faisal Rashid MPLabour29.5.17
Weston-s.-MareJohn Penrose MPCon.2.5.05
Worsley & Eccles S.Barbara Keeley MPLabour8.3.15

Unión Europea

Euro ConstituencyNamePartyDate Pledged
London UKClaude MoraesLabour   21.2.2005
ScotlandAlyn SmithSNP   3.5.2014
ScotlandGeorge LyonSc.LibDem   25.4.2014
ScotlandCatherine StihlerLabour   1.5.2014
UK South EastKeith TaylorGreens   27.5.2009

 

 

? Perguntas mais frequentes para políticos, partidos políticos, gestores de campanha dos partidos e governos

Por que é necessária a Simpol?

A Simpol oferece uma abordagem alternativa, ainda que complementar, para a resolução de problemas globais. Os esforços atuais dos tratados internacionais apoiados pelas Nações Unidas revelam ser inadequados e propensos a falhas. Por isso a Simpol está a reunir cada vez mais apoios e a desenvolver um interesse crescente em todo o mundo.

Além disso, na economia globalizada de hoje, onde o capital se move instantaneamente através das fronteiras nacionais e as nações têm de competir para atrair investimentos e empregos, os parâmetros viáveis das políticas do governo tornaram-se, de fato, bastante restritos. Na prática, só as políticas de mercado e business-friendly são agora permitidas, marginalizando assim os interesses da sociedade e do meio ambiente. Mas, torna-se cada vez mais claro que este é um círculo vicioso que nenhuma nação pode ganhar, e em que, por último, todos perderão.

A oferta que a Simpol traz é única, pois esta possibilita o desenvolvimento de um processo político transnacional que permite que todos - cidadãos, deputados, partidos políticos e governos – possam participar. Particularmente os cidadãos, estão a assinar o compromisso de apoio para com a campanha Simpol, tornando-a, desta forma, de interesse crescente e vital para os políticos e partidos apoiarem a campanha e assinarem o Compromisso que a Simpol propõe.

Para confirmar SEU apoio, faça o download do Formulário de Compromisso e envie. Se deseja que o seu partido considere tornar a Simpol parte da sua política oficial, faça o download do Formulário de Resolução de Partido.

Quais as vantagens que a Simpol oferece às negociações levadas a cabo pela ONU?

Negociações internacionais levadas a cabo pela ONU, sobre as emissões de carbono por exemplo, apresentam dois enormes inconvenientes fatais:

1. Eles lidam com, apenas, um problema de cada vez. Isto é problemático porque, em qualquer assunto específico (ex.: emissões de carbono), haverá sempre quem ganhe e quem perca, ou seja, quem beneficie e quem seja prejudicado. E, porque apenas se coloca uma questão sobre a mesa, não existe nenhuma forma para que aqueles que saem mais prejudicados possam ser compensados, o que, praticamente garante a sua não-cooperação.

2. Quando se trata de política global, as pessoas não têm voz e não têm, efetivamente, influência nos seus governos. Não existe, portanto, qualquer pressão eleitoral sobre os governos - nenhum incentivo político direto para que eles cooperem uns com os outros.

A Simpol resolve ambos os problemas. Em primeiro lugar, através da oferta de um quadro político multi-facetado em que, as nações que possam ser prejudicadas na implementação de uma política possam beneficiar noutra, a Simpol oferece uma perspetiva inovadora e única, capaz de obter de todas as nações a cooperação necessária para solucionar problemas mundiais. Além disso, ao permitir que os cidadãos usem os seus votos para incentivar os políticos e governos, a Simpol pode vir a oferecer o meio prático mais provável capaz de resolver os problemas globais de hoje. Mas, quer este cenário se concretize ou não, a Simpol pode ser apoiada sem comprometer a política do seu partido ou a posição do governo nas atuais negociações internacionais. A Simpol funciona em paralelo, e por isso é totalmente complementar com esses esforços.

Então, faça o download e envie o Formulário de Compromisso para prestar o SEU apoio à Simpol.

Como é desenvolvido o conteúdo da política do Simpol, e por quem?

Os apoiantes são convidados a, desenharem, sugerirem, refinarem, negociarem e finalmente a aprovarem eles próprios as políticas Simpol. Neste processo, eles podem fazer uso de políticas já desenvolvidas por organizações não-governamentais ou podem optar por tirar partido de personalidades independentes especialistas em política.

As políticas que estão a ser desenvolvidas permanecem de forma estritamente provisória até que seja encontrado suficiente consenso internacional para sejam implementadas. Dessa forma o conteúdo de políticas Simpol permanece

  • Flexível: As políticas podem ser alteradas a qualquer momento até serem implementadas de forma a assegurar que se encontrem totalmente apropriadas quando existirem condições mundiais para serem colocadas em prática
  • Democrático: As políticas não são fixas para que, novos apoiantes que passem a fazer parte da campanha possam ter oportunidade de contribuir para o processo

A Simpol é também globalmente inclusiva. Não só permite aos cidadãos de países democráticos participar no desenvolvimento de políticas, como também permite, num estado mais avançado da campanha, a participação de países não-democráticos.

Para si, como político, a natureza flexível e contínua da política de desenvolvimento da Simpol significa que pode assinar o Compromisso, sem entrar em conflito com a política do seu partido.

Como garante a Simpol a proteção da soberania nacional?

Para garantir que a Simpol inclui somente políticas que exijam, genuinamente, a implementação simultânea, o processo inclui um único critério para examinar as políticas nacionais. Desta forma alcança-se uma subsidiariedade saudável entre o nível global e o nível nacional para salvaguardar a soberania nacional. Este critério é expresso na seguinte questão:

Iria a implementação unilateral da política por uma só nação (ou por um grupo restrito de nações) ser causa provável de lhe provocar uma significativa desvantagem competitiva?

Se a resposta for:

  • Não: a política não se qualifica para ser incluída na Simpol porque a política poderia ser implementada por qualquer nação (ou grupo restrito de nações) por si só.
  • Sim: a política qualifica-se para inclusão na Simpol.

Desta forma, apenas políticas apropriadas são incluídas, enquanto a soberania de todas as nações é mantida. Ao assinar o Compromisso da Simpol está, portanto, a promover o interesse do seu país em cooperar com outras nações para resolver problemas globais, e protege, simultaneamente, o seu direito à auto-determinação sobre todas as questões que não têm impacto internacional.

Início

Assinar o Compromisso não iria ser um risco ou colocar-me em conflito com a política do meu partido?

Não, por várias razões:

1. O desenvolvimento de políticas globais da Simpol continua a ser um processo em contínuo progresso em todos os momentos, até à implementação da Simpol. Como tal, as suas políticas, embora estejam a emergir, em linhas gerais, continuam por estar totalmente definidas e são suscetíveis de permanecerem flexíveis até ao momento da sua implementação. Como tal, num futuro previsível, assinar o Compromisso permanece apenas um compromisso em princípio; ou seja, uma confirmação do seu apoio, apenas em princípio, para a Simpol e o processo que tem posto em marcha.

2. Uma vez que as políticas Simpol continuam por se encontrar totalmente definidas, não pode haver conflito com as atuais políticas internacionais do seu partido. Tanto você ou o seu partido como um todo podem apoiar a Simpol, em paralelo com as suas políticas atuais.

3. A condição para a implementação simultânea internacional da Simpol permite aos políticos apoiar políticas globais importantes, mas somente com a condição de que elas sejam implementadas por todas ou por um número suficiente de nações, juntas. Assim, pode não só apoiar essas políticas sem qualquer risco para a competitividade da sua economia nacional, como pode ser visto a defendê-las deixando clara a condição para o seu apoio; sendo essa condição de que, as políticas devem ser implementadas em simultâneo, apenas quando todas as nações ou um número suficiente de nações também o façam. Se todas as nações se moverem juntas, todos nós ganhamos.

Então, continue a apoiar o seu partido, mas apoie também a Simpol. Esta é uma proposta em que todos ganham, livre de qualquer risco! Confirme já o seu apoio, faça o download e envie-nos o Formulário de Compromisso.

Quais são as vantagens eleitorais da assinatura do Compromisso Simpol?

Existem muitas vantagens:

  1. Credibilidade: Ao apoiar a Simpol, está-se a identificar, a si mesmo, como um político que apoia uma solução prática para os problemas globais. Apoiar a Simpol permite-lhe ir além dos limites da política do partido e alcançar o corpo crescente de eleitores que se preocupam, cada vez mais, com questões globais, mas que estão profundamente desiludidos com a política partidária.
  2. Votos extra: Ao apoiar a Simpol, torna-se elegível para receber os votos dos cidadãos que apoiam a campanha. Eles estão empenhados em dar forte preferência aos candidatos que tenham assinado o Compromisso em apoio à Simpol, e a excluir aqueles que não se comprometam. Em 2010, nas Eleições Gerais do Reino Unido, 200 candidatos de todos os partidos assinaram o compromisso. Com o apoio à Simpol em crescimento, faz todo o sentido garantir que se encontre entre os políticos apoiantes.
  3. Liderar o Caminho: Ao apoiar Simpol, junta-se a um corpo crescente de parlamentares, estadistas, economistas e líderes de pensamento que percebem e têmconsciência de que o mundo precisa de uma saída para o seu dilema presente, e que nem a ONU nem a tradicional política partidária, por mais importante que seja, podem cumprir os desafios globais de hoje. Você entrou na política para fazer uma diferença positiva para o mundo. Apoiar a Simpol oferece-lhe uma forma complementar que lhe permite fazer isso.

Então, faça o download e envie o Formulário de Compromisso hoje.

Se assinar o compromisso, sou livre para revogá-la mais tarde?

Sim. Mas por que iria querer isso?

  1. Uma vez que as políticas da Simpol continuam um processo em contínuo progresso, que não serão implementadas até que todas as nações ou um número suficiente de nações apoie a campanha, elas permanecem apenas um potencial e, além disso, um potencial que ainda não foi corrigido. Assim, não pode haver conflito entre a Simpol e as políticas do seu partido.
  2. Se assinar o compromisso, a organização nacional da Simpol irá, normalmente, divulgar esse Compromisso a todos os seus apoiantes, indicando-lhes a quem devem dar forte preferência de votação para as próximas eleições. Mas se decidir cancelar o seu Compromisso, nós, claro, divulgaremos essa decisão também. Assim, cancelar o seu Compromisso não faz sentido. Iria apenas convidar o nosso bloco crescente de apoiantes a não votar em si.
  3. Tenha em mente, também, que um ou mais dos seus concorrentes políticos no seu eleitorado pode ter assinado o Compromisso. Então, se cancelar o seu compromisso, apenas iria colocar-se em desvantagem competitiva.

Em suma, obviamente poderá revogar o seu compromisso a qualquer altura, se assim o desejar, mas não há realmente nenhuma razão para o revogar, e tem, de forma clara e lógica, todos os motivos para não o fazer. Então, declare o seu apoio para ser parte da solução política global através da assinatura do Compromisso Simpol. Demonstre ao seu país e ao mundo ser mais do que apenas um político nacional, mas um político global também. Faça da Simpol uma escolha de vida política permanente; uma parte de quem você é.

Como irão ser incluídos governos não-democráticos?

O processo de desenvolvimento de políticas Simpol é desenhado em duas fases, a primeira inclui as diferentes perspetivas e prioridades dos apoiantes em cada nação; a segunda, engloba a necessidade de um conjunto final de políticas com que os apoiantes e todos os governos concordem, e implementem.

A fase 1 está já a evoluir com algumas organizações Simpol nacionais já em processo de desenvolvimento das suas políticas nacionais. A fase 2 teria início quando a Simpol tivesse um apoio internacional disseminado, conquistando assim a possibilidade de implementação.

  • Fase 1: Os apoiantes empenham-se nos seus próprios movimentos nacionais independentes para desenvolver o conteúdo das políticas Simpol. Desta forma, perspetivas e prioridades nacionais podem ser tidas em conta;
  • Fase 2: Representantes de cada organização Simpol nacional, assim como aqueles que representam os governos não-democráticos iriam encontrar-se para negociar um set final de medidas.

A fase 1 do desenvolvimento de políticas é um processo orgânico auto-organizado, com vários detalhes a serem determinados à medida que os cidadãos juntam-se ao processo. Por último, para informação mais aprofundada e atualizada, entre em contato com a Simpol-Portugal.

A fase 2 não pode ser prevista. Mas pode ser previsto que, para os países democráticos, ambos os representantes dos governos nacionais, como os representantes das organizações Simpol nacionais estariam envolvidos, lado a lado. Estariam também envolvidos os governos de países não democráticos. Os detalhes irão tornar-se mais claros à medida a que o processo evolui e cresce. Enquanto isso, a Simpol precisa do SEU Compromisso para avançar o processo!

Início

Como pode o meu partido apoiar oficialmente a Simpol?

Os partidos políticos podem apoiar oficialmente a Simpol mediante uma resolução na conferência anual do partido (ou em qualquer fórum pertinente que esteja legalmente capacitado para elaborar políticas). Faça o download do modelo de resolução de apoio à Simpol para consideração do seu partido.

Para mais informações sobre, por que apoiar a Simpol tem sentido político para o seu partido, entre em contato connosco solicitando os nossos Prospetos para os Partidos Políticos.

? O que os políticos estão a dizer sobre a Simpol

José Ramos-Horta

Presidente de Timor Leste. Laureado com o Prémio Nobel da Paz

"Estou muito satisfeito por confirmar-lhe o meu interesse em apoiar a campanha de Política Simultânea e ser o mais ativo que puder no seu apoio."

Svend Robinson

Ex Membro do Parlamento, Canadá

"A Política Simultânea é de fato um contributo fascinante e importante para o movimento global de construir alternativas criativas ao nosso atual sistema de relações internacionais. Eu particularmente estou alarmado em relação às respostas que a Política atual dá perante os problemas fundamentais criados pelas relações globais baseadas na competição."

Philip Hollobone MP

Membro Parlamentar do partido Conservador do Reino-Unido. Comprometido com a Simpol.

"Se o mundo pode agir em conjunto para enfrentar questões globais, então maior é a hipótese de sucesso."

Catherine McKinnell MP

Membro Parlamentar do partido Trabalhista do Reino-Unido. Comprometida com a Simpol.

"Muitos dos desafios de hoje precisam de um esforço internacional para combatê-los, por isso tenho o prazer de assinar o meu compromisso em apoiar a Simpol.”

Duncan Hames MP

Membro Parlamentar Democrata Liberal do Reino Unido. Comprometido com a Simpol

"Apoio a Simpol como uma forma de solucionar questões transfronteiriças e abordar o "dilema do prisioneiro" na competição internacional. Naturalmente, as políticas individuais propostas para implementação simultânea precisam ser considerados nos seus méritos no momento em que são propostas."

Início